Veja o que acontece no organismo quando sorrimos

0
37

Além de fazer bem para o humor, soltar uma gargalhada gera reações muito benéficas ao nosso organismo. Você sabe o que uma risada é capaz de proporcionar? Ao sorrir, a tensão muscular é reduzida e há uma sensação quase imediata de relaxamento. Isso porque o cérebro produz betaendorfinas, um analgésico natural que ajuda a relaxar e a combater a dor. O riso também possui um efeito anti-inflamatório, principalmente nas juntas e nos ossos, sendo capaz de reduzir a inflamação e aliviar a dor em condições artríticas.

Outra reação interessante é a redução no nível do cortisol, um hormônio relacionado ao estresse que é produzido pelas glândulas suprarrenais. Até mesmo a digestão melhora com o ato de rir. Como os músculos mais trabalhados quando damos uma gargalhada são os abdominais, esse movimento acaba funcionando como uma espécie de massagem para o sistema gastrointestinal.

Aumento da oxigenação
Em repouso, o coração bate, em média, 70 vezes por minuto. Ao gargalhar o ritmo pode atingir 120 pulsações por minuto em alguns casos. Devido ao aumento dos batimentos cardíacos, o fluxo sanguíneo aumenta. Isso contribui para uma oxigenação dos tecidos mais intensa.

Em relação aos pulmões, a absorção de oxigênio também se torna significativamente mais expressiva quando rimos. E faz muito sentido. Por precisar inalar mais ar, a expiração se torna mais forte. Com uma ventilação pulmonar mais acentuada, o resultado é a eliminação do excesso de dióxido de carbono e de vapores residuais. Ou seja, os pulmões ficam mais limpos.

E as lágrimas que surgem depois de muitas risadas? Sim, ela também apresenta melhorias. Com o riso, o fluido lacrimal passa a ter um número maior de imunoglobulinas. Esse anticorpo é responsável pela primeira linha de defesa de nosso organismo contra algumas infecções virais e bacterianas. Agora, motivos para rir não faltam! Fonte terra

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA