A textura continua em alta e é um diferencial na decoração da casa

0
361

Reformar a casa dá sensação de lar novinho em folha. O problema é que nem sempre dá para fazer essas mudanças sem estourar o orçamento. Então, a forma mais fácil de renovar a casa é adotando pequenas técnicas de decoração.

A textura em paredes é uma delas. Além de mais barato, o procedimento pode causar um efeito inovador. Versátil, combina com ambientes como a sala e os quartos, e ainda pode ser realizado sem ser por um profissional, bastando apenas disposição, tempo e um rolo texturizado em mãos.

Por outro lado, os especialistas explicam que a decoração deve ser feita respeitando o bom gosto. Do contrário, o cômodo pode ficar sobrecarregado e pesado. Confira as dicas e tenha uma casa novinha em pouco tempo.

Como fazer
De acordo com profissionais, a textura não é indicada para ambientes como cozinha e banheiro porque prejudica a higienização. Em compensação, pode ser feita em qualquer outro canto da casa.

Porém, o procedimento costuma ser mais utilizado em ambientes como as salas de jantar e estar. Já os quartos, os corredores e até mesmo as fachadas costumam agradar muita gente.

A dica é atentar-se para os diversos tipos de texturas existentes, conferindo com um especialista qual combina mais com o local desejado e os móveis utilizados. As mais comuns são de massa, o rolo, os papéis de parede texturizados e os tecidos.

Dê atenção também às cores que serão utilizadas na textura. Na opinião de profissionais, o mais correto é sempre optar por tonalidades neutras, suaves na parede que irá ser texturizada.

Isso porque cores muito fortes quando aplicadas em uma parede com textura acaba carregando demais aquele ambiente da casa, além de deixar o espaço com muita informação visual.

Para finalizar, não se esqueça de alinhar texturas com móveis, promovendo um equilíbrio interessantes. Desta forma, ao olharmos para aquele ambiente, o cérebro irá definir se aquele espaço está bonito ou sobrecarregado.

Por outro lado, quando os móveis são a atração principal daquele determinado cômodo, as cores das pinturas e texturas devem estar em harmonia com a mobília. Por exemplo, um espaço com móveis neutros pode conter uma textura mais forte, e vice-versa. Fonte Uol

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA