Dilma: ‘Intenção da polícia de Alckmin é fomentar perseguição a Lula’

0
15

Ex-presidente usou suas redes sociais para criticar operação de busca e apreensão na casa de Marcos Lula da Silva, filho do petista

ex-presidente Dilma Rousseff usou seu perfil nas redes sociais para criticar a ação da Polícia Civil, de busca e apreensão, na casa de Marcos Lula da Silva, filho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em Paulínia (SP).

A operação ocorreu nessa terça-feira (10), depois que uma denúncia anônima, com o objetivo de apurar “consumo de drogas e armas”. Nada foi encontrado.

“A invasão da casa do filho de Lula pela Polícia Civil de São Paulo foi mais uma ação abusiva cometida por exibicionismo midiático. Não havia nenhuma investigação em andamento, a invasão da casa de Marcos Cláudio foi baseada apenas numa denúncia anônima falsa”, escreveu.

Na postagem, a petista também atacou o governador tucano Geraldo Alckmin. “A intenção da polícia de Alckmin é fomentar a perseguição ao maior líder popular do Brasil, que no entanto tem o apoio do povo”.

Dilma Rousseff ainda lembrou do suicídio cometido pelo do reitor afastado da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Luiz Carlos Cancellier. “Arbitrariedades policiais como estas levaram ao suicídio do reitor da UFSC, um homem a quem não se deu direito de defesa. O esgarçamento das instituições está criando um clima de arbitrariedades e exceção que, se não for combatido, se tornará o ovo da serpente do fascismo”, completou.

Cancellier, de 59 anos, estava afastado da instituição por determinação judicial e chegou a ser preso. Ele era investigado na Operação Ouvidos Moucos, da Polícia Federal, que apura desvio de recursos em cursos de Educação a Distância (EaD) oferecidos pelo programa Universidade Aberta no Brasil (UAB) na UFSC. (NMB)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui